Recomendações para o avanço da inteligência artificial no Brasil

Relatório publicado pela Academia Brasileira de Ciências.
Conteúdo abaixo

A divulgação do primeiro relatório da Academia Brasileira de Ciências (ABC) nesta quinta-feira (9/11) destaca a necessidade premente de o Brasil investir em inteligência artificial para evitar um atraso tecnológico significativo. O documento sugere a criação de agência com orçamento anual de R$ 1 bilhão para o país ser competitivo na área, assim como os possíveis impactos sociais, educacionais e econômicos que a IA pode ter no país, caso o atraso tecnológico persista.

relatorioabc

A ABC ressalta a urgência na formação de profissionais qualificados em campos ligados à inteligência artificial, observando que em outras nações esse processo está em andamento há pelo menos uma década. Destaca-se a importância de intensificar os investimentos nesse setor para evitar que o Brasil fique para trás no cenário tecnológico.

O relatório também aborda a questão da regulação da inteligência artificial e menciona a necessidade de ser clara à população, com ênfase na comunidade científica e empresarial. Ainda, cada restrição deve ser cuidadosamente justificada, explicando por que as leis existentes são insuficientes, a fim de evitar mal-entendidos que possam prejudicar o desenvolvimento do país. A participação ativa da comunidade científica brasileira nas discussões sobre inteligência artificial é essencial, principalmente para avaliar as consequências das regulamentações propostas.

Virgílio Almeida, diretor da ABC, enfatiza a necessidade de investimentos em pesquisa e desenvolvimento em inteligência artificial, alertando que o Brasil não pode ser apenas um consumidor passivo da IA desenvolvida por outros países. Ele destaca que é crucial iniciar esses esforços rapidamente, dada a rápida evolução da IA em outras partes do mundo.

O relatório, assinado por 16 pesquisadores e pesquisadoras de diversas disciplinas, incluindo ciências da computação, ciências sociais, física e saúde, destaca que é imperativo estabelecer políticas públicas e investimentos para reverter a tendência de atraso tecnológico. A inércia nesse sentido pode resultar em impactos negativos a curto prazo na educação, nos indicadores sociais e na economia, comprometendo a competitividade empresarial em todas as áreas.

Ver relatório na íntegra: https://www.abc.org.br/wp-content/uploads/2023/11/recomendacoes-para-o-avanco-da-inteligencia-artificial-no-brasil-abc-novembro-2023-GT-IA.pdf

Fonte: http://www.abc.org.br/2023/11/09/abc-lanca-recomendacoes-sobre-inteligencia-artificial-no-brasil/

Boletim de notícias nº 5
Anterior Boletim de notícias nº 5
Grok, o chatbot concorrente do ChatGPT
Próximo Grok, o chatbot concorrente do ChatGPT
Publicações relacionadas

Leave a Comment:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *